Viva – A Vida é uma Festa

Por - janeiro 11, 2018

foto: reprodução
Em Viva - A Vida é uma Festa vamos acompanhar Miguel (Anthony Gonzalez), um garoto de 12 anos que sonha em ser músico, mas sua família é contra. É que seu tataravô, Ernesto De La Cruz (Benjamin Bratt), abandonou a esposa para seguir a carreira de músico, e desde então por conta dessa terrível mágoa alimentada por sua tataravó, música é um assunto proibido nessa família. Por uma surpresa do destino e acontecimentos misteriosos, o jovem acaba indo parar na Terra dos Mortos. Desesperado e sem saber muito bem o que está acontecendo o menino encontra o esqueleto Hector (Gael García Bernal), que explica que seu suposto tataravô morreu e é um grande astro no mundo dos mortos. Com a ajuda desse novo e estranho amigo ele precisa encontrar De La Cruz e retornar para a Terra dos Vivos antes que o pior aconteça.

foto: reprodução
Viva é inspirado no feriado Dia dos Mortos (Día de Los Muertos), que é uma tradição  que honra os entes queridos que já se foram no dia 2 de novembro, e é comemorada principalmente no México, em países da América Central e em algumas regiões dos Estados Unidos, onde a população mexicana é grande. A UNESCO declarou-a como Património Imaterial da Humanidade. E o Pixar Animation Studios, se inspirou nessa tradição para criar a animação.

foto: reprodução
Eu amei muito esse filme e saí do cinema com coração quentinho. Cheio de detalhes e efeitos especiais a cada nova cena que eu assistia eu ficava muito maravilhada. O Mundos dos Mortos é simplesmente magnífico com toda aquela explosão de cores, sem falar nos personagens que são super carismáticos e logo de cara conquistam nosso coração. Este com certeza é o filme mais colorido, brilhante e mágico que eu já vi na minha vida. Reúna a família e os amigos e prepare-se para se apaixonar pelo garotinho alegre, pela mãe protetora, a vovó fofa, aquele sobrinho terrível e o tio do pavê. A diversão é garantida e como é de se imaginar Viva tem uma mensagem muito linda: Nunca desista dos seus sonhos independente do que aconteça, e valorize sua família, afinal, de nada adianta ter grandes conquistas sem ninguém para comemorar junto.

Você também pode gostar

0 comentários