Christopher Robin - Um Reencontro Inesquecível

Por - setembro 30, 2018


Spoilers estão voando por aí.
foto: reprodução

Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível nova adaptação do Walt Disney Studios é uma emocionante aventura com a Turma do Bosque dos Cem Acres.
É sempre uma manhã ensolarada quando Christopher Robin vem para brincar.Winnie the Pooh
foto: reprodução
O filme é uma sequência de acontecimentos anteriores, e logo no início já nos deparamos com uma festa de despedida (bem vibes chá da tarde com Chapeleiro Maluco), para Christopher Robin (Ewan McGregor) que está indo embora estudar em um internato. Os amigos do bosque então resolveram fazer uma festa para dizer adeus, e então vemos o pequeno garoto deixar sua infância e seguir rumo a um novo mundo.

“O que acontece se você me esquecer?”
“Nunca vou esquecer de você Pooh, eu prometo. Nem quando eu tiver 100 anos.”

Nessa transição da infância para vida adulta Christopher perde o Pai, encontra o amor da sua vida e parte para guerra, enquanto que Pooh espera ansiosamente pelo retorno do querido amigo.
foto: reprodução
Ao voltar para a nublada e cinzenta Londres, já vemos um homem mais infeliz e amargurado com a vida, sempre focado no trabalho, deixando de lado momentos felizes e o que realmente importa para sua família.

Até que um reencontro inesperado o fará revisitar a própria infância, e com que ele esqueça dos problemas pelo menos por algumas horas.
Quando Pooh aparece em Londres para pedir ajuda do antigo amigo, Christopher fica surpreso e mesmo achando que está louco ele conversa com Pooh na maior naturalidade como se estivesse conversando com uma pessoa. Sério gente, ele coloca o ursinho pra dormir na cama, como se fosse sua filha, ai eu amo esse momento.  Se existe momento mais fofo que esse eu desconheço.
Enfim, a aventura começa com Christopher voltando para sua casa onde morou quando era criança, e então ele vai se redescobrindo e refletindo sobre o que realmente importa.
foto: reprodução
Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível resgatam a essência da infância, e desperta aquele sentimento de conforto e nostalgia. Pode ser considerado uma crítica à sociedade que só valoriza pessoas que estão sempre ocupadas, mas também nos faz pensar na vida, refletir sobre a valorização do nosso tempo em fazer coisas prazerosas na vida, tipo não fazer nada.

Você também pode gostar

0 comentários